Putin diz que ataque nuclear contra Coreia do Norte é incerto






Presidente da Rússia, Vladimir Putin, durante reunião, em Moscou 
 
 
MOSCOU (Reuters) - O presidente russo, Vladimir Putin, disse nesta quarta-feira que um ataque militar contra a Coreia do Norte projetado para destruir seus programas nuclear e de mísseis pode não ter sucesso porque Pyongyang pode ter instalações militares ocultas que ninguém conhece. 

Moscou se opõe fortemente à ideia de tal ataque --ideia que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, tem levantado--, preferindo uma mistura de diplomacia e incentivos econômicos. 

    Mas Putin, discursando em um fórum de energia na capital russa, discorreu sobre o tema nesta quarta-feira, deixando claro que tem dúvidas sérias sobre a eficiência militar de tal ação, além de outras preocupações políticas e morais.
    “Será possível um ataque global contra a Coreia do Norte para desarmá-la? Sim. Atingirá seu objetivo? Não sabemos. Quem sabe o que eles têm lá e onde. Ninguém sabe com 100 por cento de certeza, já que é um país fechado.”
    Putin e a Rússia têm mais razões que a maioria para estarem preocupados com o programa de mísseis de Pyongyang, dizendo que o local de testes nucleares norte-coreanos está a meros 200 quilômetros da fronteira russa.

Comentários